» » Nó de amor

Nó de amor


De repente apareces, sem recado,

sem aviso ao meu coração
para que eu me prepare
diante da emoção.

Me tomas em tuas mãos
de uma maneira
que me colocas indefesa.

Me fazes tua presa.

Caio na armadilha de teu amor.
Prendes meu corpo em teu corpo
como um nó apertado,
fortemente entrelaçado.

Tuas mãos invadem meu corpo covarde
Me sufocas com teus beijos.

Sem reagir,
entregando-me sem resistir.
Me queimo em teu fogo
e me deixo consumir
Corpos entrelaçados
Nó de amor, amado!